Viajar ou Não Viajar? Eis a Questão! (de Prioridades e Planejamento!) ✗✓

Olhando pra trás percebo que, embora não tenha sido incutido em mim desde criança a tal cultura de viajar como se vê hoje em dia, eu sempre adorei quando pegávamos a estrada!

Lááá nos primórdios da humanidade quando as férias escolares de Julho ainda duravam o mês inteiro, nós rumávamos ao Rio Grande do Sul para curtir a companhia dos avós, tios e primos espalhados por lá.

E este foi o meu sentido de “viagem” até os 25 anos, quando então tive a oportunidade de finalmente pôr a prova o meu curso de inglês de anos na minha primeira viagem internacional!

E essa chance surgiu para mim e meu marido bem de sopetão, num convite para acompanharmos tios e primos aos Estados Unidos. E quem é que diria “não” à uma oportunidade dessa? Bem… nós, caso tivéssemos raciocinado um pouco a respeito das nossas economias. Porém, empolgados com essa chance, dissemos logo um redondo SIM, corremos atrás do nosso visto e no fim das contas viajamos muito na pindaíba.

Mas quer saber? Bastou esta primeira viagem para que a gente viciasse no sentimento que o ato de viajar nos despertou! ❤

Viajar: Bastou a primeira viagem para que eu viciasse no sentimento que o ato de viajar me despertou!


Todo mundo viaja menos eu…

Nestes dias de exposição em redes sociais no qual vivemos, a gente se depara vez ou outra com aquela foto babadeira de alguma blogueira de férias nas Maldivas ou daquela atriz fazendo um safári na África do Sul.

Nessas horas, surge aquele pensamento: “Ah, uma viagem dessas deve custar um rim!”.

Cuidado ! Pensamentos como este acabam nos boicotando, pois mesmo sem raciocinar direito, nós passamos a acreditar que qualquer viagem é muito cara, muito longe e por fim, inatingível.

E se algum dia você pensou assim, grave isso: a sua viagem não precisa ser igual à da tal famosa da internet!

Viajar vai muito além daquela ostentação das redes sociais e talvez você esteja idealizando uma ideia incorreta sobre o assunto viagem!

Você pode não ter condições de fazer uma viagem para um resort de luxo, hotel 5 estrelas, jantares em restaurantes requintados e limosines a disposição…

Mas quem disse que viagem precisa ser assim?

Seja Belém da Judéia ou Belém do Pará, a questão é que viajar enriquece, não importa o destino!

Só o fato de você sair de casa, ir para outro lugar, ver coisas diferentes, vivenciar novas experiências, conversar com outras pessoas – é tudo isso que enriquece a viagem!


Viajar: Se você nunca viajou, comece a traçar um plano!

Viajando, Vivendo e Aprendendo

Se você nunca viajou, comece a traçar um plano.

Que tal escolher um destino próximo a você que seja mais em conta para você “pegar as manhas” de viajar?

Você logo perceberá certas coisas que compensam e outras que não valem tanto a pena – coisas que ninguém vai te ensinar, porque são únicas e particulares suas, entende?

Por exemplo: eu, Cris, não gosto de levar malas muito carregadas. Eu não me importo em repetir roupas ou então ter que lavá-las durante a viagem – numa balança, eu prefiro a praticidade de transportar uma mala mais leve.

Eu também acredito que não vale a pena viajar de primeira classe no avião, porque eu vou ter que dispensar de uma quantia enorme de dinheiro que eu prefiro gastar em algum passeio no destino.

E por que eu dei estes exemplos? Porque são coisas que eu aprendi com a prática (não que eu já tenha viajado de primeira classe, mas pude constatar isso consultando os preços!). 😄

Na prática eu também aprendi que, dependendo da época do ano, existem destinos fora do Brasil que são mais baratos que destinos nacionais.

Com a prática eu também conheci aplicativos e me cadastrei em sites de promoção de passagens e pacotes!

O grande lance é: comece a sonhar, planejar e viajar! Assim você vai começar a entender como o “esquema” todo funciona e a cada viagem você vai pegando mais dicas e macetes pra melhorar na viagem seguinte.

O importante é você sair do lugar!


Quem quer dinheiro…?

Viajar: Defina Prioridades e Economize para Viajar

Algumas pessoas se justificam pelo fato de não ter dinheiro, afinal de contas, um final de semana naquele resort babadeiro é caríssimo. Basta consultar o preço e lá vem você de novo com o tal “Eu nunca vou poder fazer isso!”.

E eu replico mais uma vez: Quem disse que precisa?

Se você tem esse sonho de viajar, é hora de parar e pensar: será que você não está gastando o seu precioso dindin em coisas banais?

Se você quer viajar nem que seja em uma situação financeira mais justa, você precisa entender algo: não vai dar pra fazer tudo.

Você não vai conseguir viajar E mobiliar a sua casa novamente E renovar o guarda-roupa E comer fora todos os dias E ir ao supermercado sem olhar o preço dos produtos.

Nessa hora que você precisará eleger a sua prioridade.

Talvez tenha que dar aquela segurada nas suas compras de supermercado, repensar a compra de roupas e calçados, deixar de comer tanto fora, sabe? Se não dá pra abraçar o mundo com as pernas, você precisará economizar de um lado para soltar do outro.


Guarde essa máxima: sobre viajar, nunca vai ter a hora certa!

Viajar: Sobre viajar, nunca vai ter a hora certa! Vá... só vá!

Nunca vai chegar aquele momento de você dizer “Hmm, quer saber? A minha vida tá super encaixadinha, nada mais me falta e está me sobrando bastante dinheiro! Deixa eu ver aí um destino…”.

Desculpe dar a notícia, mas é super hiper mega provável de que isso nunca vá acontecer!

E como resolver isso? Primeiro, inverta a ordem da lógica: Comece pensando o seguinte:

“Eu quero viajar!”
– OK, beleza. Para qual destino?
“Tal lugar.
– E quanto isso vai custar?
“Mais ou menos tanto de dinheiro.”

OK! Decidido isso, corra atrás e pesquise se existe alguma forma de deixar isso mais barato.

  • Pense em diferentes tipo de hospedagem: hostels compartilhados, um quarto alugado no  AirBnb, hotéis de beira de estrada, pesquise em sites de comparação de preços…
  • Veja diferentes tipos de passagem: Por exemplo, uma passagem direta custará mais caro do que uma passagem com escalas. Ficará mais barato ainda se a tal escala for longa (neste caso, você pode cogitar a possibilidade de conhecer melhor a cidade de escala fazendo um stop over!).
  • Descubra as épocas mais em conta para viajar: Geralmente longe dos feriados prolongados ou período de férias escolares. Pesquise passagens no meio da semana ao invés de sair e voltar durante os finais de semana, por exemplo, que tendem a ser mais caras.
  • Consulta agências de turismo: Como eles geralmente tem parcerias com certas empresas, às vezes (embora nem sempre!) eles conseguem um preço melhor do que se você buscar por conta.

e AGORA, UM pouco de POLÊMICA…

Tá precisando daquele empurrãozinho?

Viajar: Que tal um empurrãozinho?

Compre a passagem de ida e volta!

A partir do momento em que você já tem a passagem nas mãos, você já estará comprometido e VAI TER QUE dar um jeito de se virar em arranjar uma graninha extra pra fazer o meio do caminho.

Como arrumar esse dinheiro? Economize daqui, esprema dali, trabalhe um pouco mais pra fazer um extra, faça uns bicos… use a criatividade!

Se você quer viajar mas não tem todas as posses do mundo ao seu dispor, talvez você tenha até mesmo que ser um pouquinho irresponsável. Talvez na primeira vez você volte um pouco endividado, na segunda vez um pouco menos e na terceira talvez você já estará dominando o esquema!

É claro que eu não quero te incentivar a se endividar – mas se sentir sempre muito seguro e garantido com tudo não vai te levar até o seu sonho: pode ser que você precise se arriscar um pouco.

Vá com pouco dinheiro ou com ele contadinho, mas vá!

Minha dica é que você faça um cálculo simples:

Quanto de dinheiro você tem?
– Divida pela quantidade de dias de viagem e descubra quanto você poderá gastar por dia considerando a comida, passeios e transporte público.
– Ao final de cada dia, calcule o resultado: se um dia você estourar o seu orçamento, refaça toda  a conta e economize um pouco mais nos dias seguintes.

Como nunca vai sobrar dinheiro, a palavra-chave é PRIORIDADE. Se você tem este sonho de viajar, coloque este desejo como prioridade na sua vida e diga: EU VOU DAR UM JEITO DE IR.


QUEM COMPRA SEUS MALES ESPANTA?

Ledo engano! Viajar não é sinônimo de comprar!

Quando eu viajo, eu gosto de me envolver no dia a dia dos locais, sabe? Busco passeios gratuitos pela cidade, vou ao mercado público (já aproveito para comer todas as amostrinhas disponíveis!), visito praças, caminho pelas avenidas que dão vida à cidade, almoço uma comidinha gostosa sentada no gramado do parque enquanto faço aquele people watching básico…

Eu também geralmente também busco opções de hotéis que tenham pelo menos um bom conceito de limpeza, mesmo que a localização não seja a mais central (basta ter um acesso fácil e próximo do transporte público).

Se um dia eu puder ficar em um lugar de luxo, maravilha! Mas se pra viajar com mais frequência eu precisar ficar em um AirBnb, está ótimo também, porque pra mim a curtição mesmo é viajar!

Viajar: Sonhe, calcule, se organize e planeje dentro da sua possibilidade!

💭 Sonhe!
✍ Calcule!
💰 Se organize!
🤔 Planeje dentro da sua possibilidade
🌎 E VÁ… SÓ VÁ!

 

Não idealize um nível de viagem tão esplendoroso a ponto de você deixar de ir só porque não pode atingir aquele determinado nível!

Independente do destino, viajar é crescer, é enriquecer.

É o único jeito de enriquecer gastando dinheiro.

Na possibilidade que você tiver, do jeito que você puder, vá!

Porque vale muito, muito a pena! ❤

Viaje com Desconto

Se este post te ajudou, utilize os links abaixo para programar a sua viagem!

Você ajuda o blog e não paga absolutamente nada a mais por isso! 🙂

Que tal pesquisar pelos preços das passagens aéreas mais em conta no dia? Clique aqui e garanta a economia!

HotelReserve o seu hotel em qualquer lugar do mundo pelo Booking ou pelo Hoteis.com clicando nestes links e durma sossegado!

SeguroO seguro morreu de velho! Contrate um seguro de viagem e viaje tranquilo! O pagamento pode ser feito em até 6 x sem juros no cartão ou com 5% de desconto no boleto!

Carro Quer alugar um carro para aquela road-trip sensacional? A cobrança é feita em reais, sem IOF, em até 12 x sem juros no cartão ou com 5% de desconto no boleto!

Chip de CelularE claro… fique sempre conectado durante a sua viagem adquirindo com antecedência um chip para uso no exterior!

(Visited 302 times, 2 visits today)

2 comentários sobre “Viajar ou Não Viajar? Eis a Questão! (de Prioridades e Planejamento!) ✗✓

  1. Lorelize De Barba Centurion disse:

    Lindo texto.
    Muito inspirador.
    Mas aos sessenta aos vezes o corpo nos limita.
    O corpo, não a idade.
    Todo dia ele quer nos apresentar coisas novas.
    Nem sempre agradáveis.
    Mas ainda chego lá.

    • vivajando disse:

      Olá Lorelize! Eu compreendo bem o que você quer dizer! Em 2011 nós viajamos com meu pai, na época com 79 anos, e foi mesmo um desafio, sabe? Como você mencionou, o corpo já não responde da maneira que a mente gostaria! Então, adaptamos o nosso roteiro: fizemos um cruzeiro de travessia pelo Atlântico. O navio por si só já oferece muitas opções de lazer (o que facilita essa questão de deslocamentos) e durante as paradas, nós conhecemos as cidades por aqueles ônibus de turismo, sabe? E foi sensacional! O pai adorou e a família toda também curtiu muito! Um beijo e obrigada pelo comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *