Parque da Malwee – Desligando-me do Mundo por Um Dia!

Parque da Malwee – Desligando-me do Mundo por Um Dia!

Eu sou totalmente suspeita quando o assunto é Santa Catarina! Amo o meu estado e acredito piamente que SC é o cantinho mais lindo desse país! Se você duvida, venha pra cá e tire a prova! (E antes que você me xingue, encare este convite como uma #DesculpaPraViajar )! 😊

O estado tem atrativos para todos os gostos, porém em se tratando da costa litorânea, talvez em um passado não tão distante tenha havido um julgamento precoce de que as praias bastavam como atrativos naturais…

 

Com essa mente, na maioria das cidades não houve aquele cuidado em reservar áreas para o desenvolvimento de parques urbanos, e por mais que eu ame praias, eu também AMO MUITO respirar aquele ar puro da natureza, sentir aquele “cheirinho de verde” que vem dos parques!

E qual não foi a minha surpresa quando eu finalmente tive a oportunidade de visitar o Parque da Malwee, um parque urbano fantástico em pleno coração da cidade de Jaraguá do Sul!

Eu já sabia da existência dele “desde sempre” – afinal de contas, o parque já existe desde 1978 – antes mesmo do meu nascimento, o que significa que ele é jovensíssimo! (rs) , mas eu nunca tinha tido a chance de ir até lá… até duas semanas atrás!

Parque da Malwee - Desligando-me do Mundo por Um Dia!: Chegamos

Chegamos!

DADOS DO PARQUE:

   Endereço: Rua Wolfgang Weege, 770 – Parque Malwee, Jaraguá do Sul – SC
   Horário de Funcionamento: De 2ª à Sábado: 7:30 às 18:30 – Domingos: 7:30 às 17:00
   Área: 1,5 milhão de m² de área preservada /  15 quilômetros de estrada ornamentadas e calçadas
   Entrada: Gratuita
   Natureza: Mais de 35 mil árvores, 17 lagoas e 133 espécies de aves catalogadas

 

Assim  que chegamos, estacionamos nosso carro na área externa que fica na entrada do parque. E aviso desde já: a questão “carro” é um ponto super controverso por aqui, mas falarei mais adiante sobre o assunto para segurar a audiência😋

Logo na entrada já vemos o Museu Wolfgang Weege (o fundador da Malwee) que expõe uma série de objetos e artefatos utilizados no cotidiano de antigamente (meios de comunicação e transporte, instrumentos musicais, utilitários domésticos, entre outros). O acervo possui mais de 1900 peças e abrange um período de 100 anos.  A peça mais antiga é uma caixinha de música de 1890.

Parque da Malwee: Desligando-me do Mundo por Um Dia!: Museu

Passando pelo Museu, o “abre-alas” na entrada do parque é um caminho bem trilhadinho, emoldurado por diversas árvores e bambus.

Parque da Malwee: Desligando-me do Mundo por Um Dia!: A Entrada do Parque

E ao final dessa caminhadinha, você logo se depara com o grande lago. É ao redor dele que acontece praticamente toda a atividade do parque.

Parque da Malwee: Desligando-me do Mundo por Um Dia!: O lago


E o parque tem muitas OPÇÕES DE LAZER!
😎

  • Toda hora é hora de dar aquela caminhadinha básica e descompromissada ao redor dos lagos;
  • Fazer uma trilha pra quem tem pique de subir morrinho acima (mas não é nada muito hard!);
  • Alugar um triciclo ali no parque e explorar o local com um ventinho no rosto;
  • … ou passear de bicicleta, e de quebra, arrasar na pista de bicicross!

Parque da Malwee: Desligando-me do Mundo por Um Dia!: Pista de bicicross

  • Para os atletas de plantão, dá pra praticar algum esporte aproveitando a quadra poliesportiva, o campo de futebol, a quadra de volei de areia ou até mesmo jogar frescobol, peteca ou frisbee no gramado;
  • “Apropriar-se” de um dos quiosques com cobertura de folhas naturais distribuídos ao longo do parque
    … ou conseguir uma vaga no salão de festas para que você possa fazer aquele churrasquinho e deixar os reles passantes babando com o cheirinho da sua carne;

PS: Vale lembrar que o parque oferece toda estrutura de mesas, cadeiras e banheiros – tudo gratuitamente. Mas pelo que pude perceber, é bom chegar cedo se o objetivo for utilizar algum quiosque de churrasco, porque quando cheguei lá (um domingo por volta das 11:00) já estava tudo ocupado!

Parque da Malwee: Desligando-me do Mundo por Um Dia!: Quiosques de churrasco

  • Fazer uma boquinha em um dos food trucks disponíveis pelo parque;
  • …mas só depois de fuçar bastante na loja de lembrancinhas / souveniers, claro!

Parque da Malwee: Desligando-me do Mundo por Um Dia!: Restaurante Típico

  • Dá também pra fingir que você está no Central Park e se jogar no gramado para sintetizar uma vitamina D direto da fonte ou até mesmo planejar um piquenique à beira do lago;

Parque da Malwee: Desligando-me do Mundo por Um Dia!: Gramadão

  • Se estiver com crianças, atrações não faltam! Dá pra andar de pedalinho, brincar no parque infantil ou perder-se no labirinto verde até chegar no centro;
Parque da Malwee: Desligando-me do Mundo por Um Dia!: Labirinto ecológico

Diversão garantida!


parque da malwee: … A POLÊMICA!

 

O debate é a circulação de carros pelo parque! Pois é! Infelizmente (ao meu ver) o parque  ainda permite o fluxo de veículos automotores por suas vias internas.

E parece ser quase unânime a opinião de que o trânsito por lá mais atrapalha a tranquilidade dos frequentadores do parque do que ajudam!

Além da poluição e do fato de você ter que passear em constante alerta aos veículos que estão transitando, ainda tem aqueles queridinhos que colocam um som alto no carro achando que todo o resto da humanidade tem obrigação de curtir o seu gosto musical. Isso sem falar no congestionamento que os veículos geram na saída do parque ao final da tarde.

Você não concorda que tudo isso não combina em nada com o objetivo de um parque ecológico e prejudicam a tranquilidade do passeio?

Parque da Malwee: Desligando-me do Mundo por Um Dia!: Carros pelas Vias

Este lugar não ficaria bem mais bonito sem esses carros?

Enfim… fica aqui a minha sugestão: que ao menos durante os finais de semana, deixem o parque exclusivo para os caminhantes!

O parque já dispõe de um bom espaço para estacionamento de veículos na entrada, além de existir ainda um grande terreno em frente ao parque, sem contar na extensão da própria rua defronte ao parque (Wolfgang Weege).

Mas independente disso, VALE MUITO A PENA se programar para passar um dia inteiro por lá!

O bom não pode ser inimigo do ótimo, então vamos extrair o que o parque tem de melhor à oferecer, que já é muito!


Que tal salvar a foto abaixo no seu painel do Pinterest PARA guardar esTe post como inspiração para uma viagem futura? 🙂

Viaje com Desconto

Se este post te ajudou, utilize os links abaixo para programar a sua viagem!

Você ajuda o blog e não paga absolutamente nada a mais por isso! 🙂

Que tal pesquisar pelos preços das passagens aéreas mais em conta no dia? Clique aqui e garanta a economia!

HotelReserve o seu hotel em qualquer lugar do mundo pelo Booking ou pelo Hoteis.com clicando nestes links e durma sossegado!

SeguroO seguro morreu de velho! Contrate um seguro de viagem e viaje tranquilo! O pagamento pode ser feito em até 6 x sem juros no cartão ou com 5% de desconto no boleto!

Carro Quer alugar um carro para aquela road-trip sensacional? A cobrança é feita em reais, sem IOF, em até 12 x sem juros no cartão ou com 5% de desconto no boleto!

Chip de CelularE claro… fique sempre conectado durante a sua viagem adquirindo com antecedência um chip para uso no exterior!

Parque da Malwee Parque da Malwee Parque da Malwee Parque da Malwee Parque da Malwee

(Visited 55 times, 3 visits today)

2 comentários sobre “Parque da Malwee – Desligando-me do Mundo por Um Dia!

  1. Junior Pinheiro disse:

    Concordo Quando você fala que o Estado de SC é o mais lindo, ainda digo mais, um dos melhores do país. Estive aí semana passada (15/08 a 20/08/2017), e pretendo ir mais vezes. Só acho ruim uma coisa, quando vou não dá vontade de voltar rsrs. Minha família gosta muito de Balneário Camboriú.

    • vivajando disse:

      Oi Junior!
      Nem preciso dizer o quanto concordo com tudo que você escreveu, né? 🙂
      Espero conseguir contribuir um pouquinho através do blog com dicas pra que vocês tenham sempre vontade de voltar e viver novas experiências aqui por Balneário Camboriú!
      Qualquer dúvida sobre a cidade, estou aqui!
      Um abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *