Balneário Camboriú em uma Escala de Cruzeiro: Roteiros de PASSEIOS PELA CIDADE

No post anterior, sugeri dois roteiros bem legais voltado para aqueles turistas que vem à Balneário Camboriú em uma escala de cruzeiro e querem apenas curtir praia, sol e água fresca, sem terem que se preocupar com deslocamentos pela cidade. Balneário Camboriú em uma Escala de Cruzeiro

Já as duas propostas de roteiro de hoje destinam-se àqueles que querem conhecer a cidade em si, sem “perder tempo” fritando no sol da praia – afinal de contas, se for pra ficar na água, que seja na da piscina ou da hidromassagem na volta ao navio! 😉

A esta altura, você já deve saber que Balneário Camboriú não é uma cidade pra se conhecer em apenas um dia algumas horas de escala, né? Apesar de poder ser considerada uma cidade pequena, as atrações são bastante diversas e agradam a todos os gostos.

Para te ajudar a escolher qual o melhor roteiro pra você, veja qual opção abaixo mais se encaixa em seu perfil:

Opção 1: Olha… eu até aceito enfrentar o trânsito da cidade, mas dá pra ir em um ritmo mais tranquilo, por gentileza?

Opção 2: Se fosse pra descansar, eu nem saía do navio! Quero mais é bater perna!

Decidiu o seu roteiro?

Então vamos ao que interessa!


ROTEIRO # 3) CAMINHADA SIM, mas CORRERIA NÃO, OBRIGADO!

◙ Como mencionei no post anterior, o seu ponto de partida sempre será o Molhe da Barra Sul. Só neste local você já terá uma visão deslumbrante da cidade e poderá tirar várias fotos. A região conta também com um playground infantil de temática náutica, lojinha de artesanato, quiosques de quitutes e o letreiro de maior sucesso com a turistadaEu  BC.

Balneário Camboriú em uma Escala de Cruzeiro: Letreiro Eu Amo BC

Conselho de amiga: dê uma olhadinha nos outros posts sobre BC também! 😉

◙ Aí mesmo na barra sul você terá disponível um meio de transporte que é super fácil de localizar: o tradicional Bondindinho. Ele é uma espécie de jardineira que circula por toda a extensão da Avenida Atlântica até o Pontal Norte e então retorna pela Avenida Brasil, que é praticamente um shopping a céu aberto. Os bondindinhos tem cores diferentes, mas o itinerário é sempre o mesmo – não se preocupe!

Em geral, ele parte a cada 15 minutos, mas o cruzeiro deve impactar nesta estimativa. Você pode embarcar e desembarcar em qualquer lugar sem ponto fixo, e para descer, basta puxar a cordinha e sair pela porta da frente. Para retornar, acene ao motorista e entre pela porta traseira – só tome cuidado com as pessoas na ciclovia!.

PS: Você paga uma nova passagem cada vez que entrar (R$ 5). Crianças até 5 anos não pagam!

Balneário Camboriú em uma Escala de Cruzeiro: Bondindinho

◙ Do bondindinho, a minha sugestão é que a sua primeira parada seja no centro da cidade, onde fica a Praça Almirante Tamandaré, localizada praticamente em frente à Ilha das Cabras. É uma praça relativamente pequena – não espere ver bosques e árvores! Neste local ocorrem muitos eventos culturais, principalmente aos finais de semana. O lugar também é bastante frequentado por moradores e muito utilizada para a prática de skate e patins. Um bom lugar para você se fazer aquele people watching básico. 🙂

◙ Aproveite a descida na praça e caminhe até o charmoso Calçadão que fica bem ali ao lado – não tem erro! Um lugar bacana para caminhadas despretensiosas, observação de vitrines, paradinhas estratégicas para um drink (ou no meu caso, um cafézinho expresso), para saborear um sorvete ou então fazer um lanche. O calçadão é relativamente pequeno e conecta as Avenidas Atlântica e Brasil.

Balneário Camboriú em uma Escala de Cruzeiro: Calçadão da Avenida Central

◙ Pertinho dessa região se encontra o maior camelódromo da cidade, que fica há 5 minutos de caminhada do calçadão. Para chegar lá, basta sair do calçadão pelo lado da Avenida Brasil e na interjeição, entrar na Avenida Central. Na segunda rua a sua esquerda você já enBalneário Camboriú em uma Escala de Cruzeiro: Fachada do Camelódromoxergará o portal do camelô.

Hoje em dia eu diria que o camelódromo está mais para um centro comercial, porque possui uma boa estrutura onde você encontra de tudo um pouco – desde produtos importados de boa qualidade até as mais diversas bugigangas.

Só não vá com a mente de que tudo lá é tão barato quanto no Paraguai. Infelizmente não é! Mas deixo a dica: se você tem algum artigo em mente, pesquise os preços entre as barraquinhas, pechinche, negocie… E claro, tome cuidado ao avaliar quais são os produtos “originais” e quais são os… digamos, “alternativos”. 😉

◙ Se você curte visitar igrejas, a matriz da igreja católica está localizada bem em frente ao camelô. A Igreja Santa Inês possui uma arquitetura bastante diferenciada (seu formato lembra um chapéu) e o seu interior parece um anfiteatro que foge daquele padrão de capela tradicional.

Balneário Camboriú em uma Escala de Cruzeiro: Interior da Igreja Santa Inês

◙ É hora de voltar à Avenida Brasil, dessa vez para caminhar um pouquinho pelo comércio! Volte pelo mesmo caminho que você chegou ao camelódromo até ver o calçadão à sua frente. De lá, pegue a sua esquerda e passeie pelas lojinhas no trajeto. Ali você encontrará opções variadas de roupas e calçados – desde preços muito em conta (geralmente produzidas pelas tradicionais malharias de Brusque) até lojas de grife.

Balneário Camboriú em uma Escala de Cruzeiro: Fachada do Atlântico Shopping◙ Caminhe tranquilamente até chegar à sinaleira na interjeição com a Avenida Alvin Bauer. Logo que você cruzá-la, estará diante do Atlântico ShoppingSe tiver interesse em ver mais lojas, entre e o conheça! Ele não é muito grande (são 3 andares, mas o shopping é pequeno) e a praça de alimentação é bem interessante e variada.

◙ Quer você entre ou não no shopping, o fato é que bem em frente a ele você verá um local para estacionamento de ônibus demarcado na rua. É dali que parte de hora em hora um translado gratuito ao complexo turístico Cristo Luz – o equivalente ao Cristo Redentor de BC.

Trata-se de um monumento de 33 metros de altura localizado no topo do Morro da Cruz. Em sua mão esquerda, o Cristo segura um refletor simbolizando o sol que através de um jogo de espelhos, irradia fachos de luz durante todas as noites em todas as direções da cidade. O local oferece um mirante de visão panorâmica da cidade e dispõe de restaurante, lanchonete, uma loja de souveniers e um arquivo histórico da cidade no local.

Balneário Camboriú em uma Escala de Cruzeiro: Balneário Camboriú vista do Mirante do Cristo Luz

Balneário Camboriú vista do Mirante do Cristo Luz

◙ Terminada a visita ao Cristo Luz, pegue o próximo ônibus saindo do complexo e ele te deixará no mesmo ponto da Avenida Brasil. De lá, se você ainda tiver tempo, pode passear mais um pouco pela Avenida Brasil e então pegue o bondindinho novamente. Dependendo do trânsito, calcule cerca de 30/40 minutos para chegada do mesmo na Barra Sul!

◙ Se ainda sobrou tempo, você pode aproveitar a sua parada final e fazer uma visitinha na Passarela da Barra, que é uma ponte exclusiva para pedestres e ciclistas e interliga a cidade ao histórico bairro da Barra. Você não paga nada para subir a ponte, pode tirar fotos da cidade por um ângulo diferente e de quebra, visitar a histórica Igreja Nossa Senhora do Bom Sucesso (hoje chamada de Capela Santo Amaro), que é a única edificação de arquitetura colonial remanescente em Balneário Camboriú do início do século 19.

Balneário Camboriú em uma Escala de Cruzeiro: Passarela da Barra

Balneário Camboriú em uma Escala de Cruzeiro: Passarela da Barra por dentro

Da ponte ao pier dá cerca de dez minutos de caminhada – é pertinho, mas cuide bem o seu horário pra não se atrasar, hein? 🙂


ROTEIRO # 4) PERNAS PRA QUE TE QUERO!

◙ Bom… sei que estou soando repetitiva, mas é que independente do roteiro escolhido, você não pode deixar de aproveitar o Molhe da Barra Sul como mencionei no ítem 1 acima, okay? 🙂

◙ Considerando que você é um turista ativo, nessa altura você já deve ter notado a linda ciclovia vermelhinha que permeia toda a extensão da Avenida Atlântica, né? Então, se você quiser experimentar um dos melhores programas da cidade, considere alugar uma bicicleta! Eu conheço três empresas que alugam bikes na cidade, e pelo que pude notar, a Ecoride é quem tem uma loja mais próxima da Barra Sul (sem jabá!). Fica totalmente a seu critério de escolha!

Balneário Camboriú em uma Escala de Cruzeiro: Ciclovia

E caso você queira poupar alguns passos para o roteiro que está por vir mais a frente, considere pegar um bondindinho como eu expliquei no ponto # 2 acima, beleza?

◙ De bondindinho ou de bike, que tal dar uma paradinha no calçadão e conhecer a Praça Almirante Tamandaré?

◙ Daqui por diante o roteiro muda em comparação ao que mencionei acima. Você pode seguir de bicicleta, bondindinho ou até mesmo a pé (não fica tão longe assim!) até o final da Avenida Atlântica na barra norte. Minha dica é que você vá caminhando com os pés no rasinho do mar. A sensação da água e frescor é revigorante, além do fato de que a água do mar ativa a sua circulação! Chegado no Pontal Norte, você também pode aproveitar pra bater mais umas daquelas fotos de sucesso garantido no instagram!

Ah, e ali você vai reparar no início do trapiche (um deck de madeira) que margeia a Mata Atlântica e te leva pelo costão da praia adentro. Não entre ali agora, combinado? Você irá conhecê-lo mais adiante, não se preocupe!

Ah! Devolva a bicicleta antes de seguir para o próximo ponto abaixo!

Balneário Camboriú em uma Escala de Cruzeiro: Vista do Pontal Norte

Balneário Camboriú vista do Pontal Norte

◙ Agora caro turista explorador… acabou a brincadeira! Aqui começa a parte do “pernas pra que te quero”: suba a Estrada da Rainha.

Sim… é esse morro íngreme a sua frente mesmo! Achou que seria moleza? rs Mas eu garanto que todo o seu esforço vai compensar!

Ah! E enquanto você sobe, não deixe de olhar pra trás! Na minha opinião, a visão dessa estrada é uma das mais belas de BC!

Balneário Camboriú em uma Escala de Cruzeiro: Estrada da Rainha

Subindo a Estrada da Rainha

◙ Uma vez chegado ao topo, agora… desça pro outro lado! Bem mais fácil, não é?

◙ A primeira rua que você encontrar após a descida será a Rua Sérgio Millet. Vire a direita e você logo enxergará uma placa sinalizando “Complexo Turístico Morro do Careca“. Neste ponto, a descida anterior já deve ter recuperado o seu fôlego! Preparado então para mais uma subidinha? Vai na fé que a visão que você terá da cidade será deslumbrante!

Balneário Camboriú em uma Escala de Cruzeiro: Entrada para o Morro do Careca

Balneário Camboriú em uma Escala de Cruzeiro: Subindo o Morro do Careca

◙ É subida que não acaba mais, mas nada impede você de fazer umas paradinhas estratégicas no caminho!

E não esqueça de incluir aquele sorriso no rosto como quem diz: “Essa subida é moleza! Imagine, não estou nem um pouquinho cansada!”.

◙ Chegado ao topo, cliques, cliques e mais cliques!

Balneário Camboriú em uma Escala de Cruzeiro: Visão de cima do morro

Do seu lado direito, Balneário Camboriú.

◙ Se tiver coragem, que tal um voo de asa delta?

Balneário Camboriú em uma Escala de Cruzeiro: Visão do Morro do Careca - Praia Brava

Do lado esquerdo, a Praia Brava que já pertence à cidade vizinha de Itajaí.

Balneário Camboriú em uma Escala de Cruzeiro: Pôr do Sol do Morro do Careca

O Morro do Careca é o melhor lugar para se assistir ao pôr do sol em Balneário Camboriú

◙ Depois de tirar muitas fotos do alto do Morro do Careca, chegou a hora de descer! Mas a proposta agora é explorar um caminho diferente! Logo após o primeiro declive do morro, você verá uma trilha alternativa: trata-se de uma escadaria que cruza por dentro da mata.

Balneário Camboriú em uma Escala de Cruzeiro: Escadaria para a Praia do Buraco

◙  Com calma, você levará cerca de cinco minutos para descer até chegar a Praia do Buraco, que os moradores chamam carinhosamente de Praia do Coco. Esta é uma praia rústica, de areia grossa e águas bravas. Venha caminhando por ela até chegar ao costão de pedras.

Balneário Camboriú em uma Escala de Cruzeiro: Praia do Buraco / Praia do Coco

◙ Chegado no costão, você enfim chegará naquele trapiche da Barra Norte que você viu antes! Caminhe tranquilamente pelo deck de madeira – que por si só já é super fotogênico – e deleite-se nos vários lugares para se tirar “aquela” foto #bafo!

Balneário Camboriú em uma Escala de Cruzeiro: Trapiche da Barra Norte

Balneário Camboriú em uma Escala de Cruzeiro: Barra Norte diante do Costão

◙ No trajeto, você pode subir nas pedras, descansar um pouco nos banquinhos dos mirantes e também conhecer a menor praia de Balneário que sugestivamente recebe o nome de Prainha.

Balneário Camboriú em uma Escala de Cruzeiro: Prainha

◙ Deste ponto, calcule bem o seu tempo! Você pode voltar para a Barra Sul de bicicleta ou pegar o próximo bondindinho ali mesmo no pontal Norte. Se optar pelo bondindinho, terá ainda a oportunidade de passear por toda a extensão da Avenida Brasil até finalmente chegar ao seu ponto inicial, no pier da Barra Sul.

◙ Por último, deixo a mesma dica do roteiro anterior: se ainda houver um tempinho sobrando, aproveite para conhecer a Passarela e a igrejinha histórica da Barra (vide o último ítem do roteiro acima). 😉


Balneário Camboriú em uma Escala de Cruzeiro: Bicicletando

Qualquer que tenha sido a sua escolha de passeio, tenha certeza de que você irá retornar à sua cidade louco de vontade de voltar!

E volte mesmo! Balneário Camboriú tem atrações o ano inteiro – não só no verão – e com certeza irá lhe receber de braços tão abertos quanto os do Cristo Luz!

Balneário Camboriú em uma Escala de Cruzeiro: Vista da Cidade da Barra Sul

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *