Transporte Público em Boston

Desbravando o Transporte Público em Boston + Aluguel de Carro

Depois de uma noite mal dormida no avião (ou no meu caso, não dormida at all!) e passada a tensão de ter que enfrentar a fila da imigração, você não vê a hora de chegar na sua morada provisória para poder tomar um banho decente, trocar de roupa e deitar na horizontal nem que seja por cinco minutos… estou certa? E depois de tudo isso, a última coisa que você quer é ter que bater a cabeça em entender o transporte público em Boston, estou certa? Então vamos destrinchar tudo isso bem fácil antes da sua viagem!

Se você tiver alugado um carro, o trajeto até o seu destino se torna moleza – basta jogar o endereço no GPS, seguir a rota e voilá! (#DeusAbençoeOTrânsito)

Mas se você leu os nossos posts anteriores, você já sabe que Boston é uma cidade totalmente amigável para se fazer as coisas a pé e sendo assim, deve dar uma conferida nas dicas abaixo sobre como fazer para chegar do aeroporto ou da estação de trem até o centro da big city da maneira mais econômica possível!


TRANSPORTE PÚBLICO EM BOSTON: DO AEROPORTO LOGAN AO CENTRO DE METRÔ: Símbolo do metrô como transporte público

O transporte do aeroporto Logan até o centro da cidade é tão barato, mas TÃO barato que é de G-R-A-Ç-A. Sério, não precisa ler novamente! É grátis mesmo, for free!

Mas vamos às direções: logo depois de passar pela imigração (ufa!) e chegar ao saguão do aeroporto, procure pelas plaquinhas indicativas com os dizeres “Ground Transportation” ou “Silver Line. Vá seguindo as setas até chegar na área externa do aeroporto, na parada dos ônibus:

Transporte Público em Boston: Ponto de Saída da Silver Line no Aeroporto

A Silver Line é como um ônibus de linha qualquer: você mesmo fica responsável por levar a sua mala para dentro do busão junto com você (não há compartimento de bagagem).

Esse ônibus fará três paradas: uma no World Trade Center, a seguinte na Courthouse Station e então na South Station; sendo esta última a que fica mais próxima do centro da cidade.

Um fato que achei bem curioso é que logo depois que o ônibus deixa a primeira parada, o bichinho se revela híbrido: o motorista desliga o motor, sai do veículo e então o conecta à fiação elétrica, ou seja, o que antes rodava à diesel passa a ser Transporte Público em Boston: Você Sabia que o sistema de metrô de Boston é o mais antigo dos Estados Unidos?conduzido de maneira elétrica, como se fosse um bonde! Thumbs Up.png

Descemos nessa última parada – a que fica mais próximo ao centro. O ônibus nos deixou dentro de uma estação de metrô com acesso à diversas linhas. De lá, basta você examinar o mapa do transporte ou então consultar o Google Maps para encontrar a linha que fará as conexões que você precisa até o seu destino. Não pagamos absolutamente nada; nem pelo ônibus, nem pelo metrô! Bastante inacreditável para brasileiros como nós! #CoisaDePrimeiroMundo


TRANSPORTE PÚBLICO EM BOSTON: DA ESTAÇÃO DE TREM (AMTRACK) ATÉ O CENTRO DE BOSTON: Símbolo do Trem como Transporte Público

Essa opção de transporte público em Boston é ainda mais fácil e só lhe custará uma passagem unitária de metrô (Charlie Card), no valor de USD 2,25.Transporte Público em Boston: Foto da Estação da Amtrak

Se você chegou à Boston de trem, a Amtrack te deixará dentro de uma estação que também é utilizada pelo metrô, localizada na região central de Back Bay.

De lá, você tem acesso à vário pontos da cidade. É só consultar o mapa do transporte ou jogar o seu endereço final no Google Maps que não tem erro!


PLANOS DO METRÔ:

O sistema de metrô de Boston possui 4 linhas de conexão: vermelha, verde, azul e laranja) além da silver Line que eu já citei acima e conecta o aeroporto à cidade.

Transporte Público em Boston: Mapa do MetrôBaixe aqui o mapa do metrô em PDF: T-Subway-Map

Apesar de que a maioria das atrações da cidade estão concentradas no centro, se você está a pé é praticamente certo de que você precisará fazer uso do metrô pelo menos uma vez durante a sua viagem.

Aqui abaixo está a tabela de preços que vem sendo praticada até a data deste post:

Charlie Card (Uma viagem unitária) USD 2,25 Direito à uma transferência gratuita para o Ônibus Local (no intervalo de 2 horas após a emissão do ticket)
Passe Diário (Viagens Ilimitadas) USD 12,00 Válido para viagens ilimitadas no metrô, ônibus local e ferry boat.
Passe Semanal (Viagens Ilimitadas) USD 21,25 Válido para viagens ilimitadas no metrô, ônibus local e ferry boat.
Passe Mensal (Viagens Ilimitadas) USD 84,50 Válido para viagens ilimitadas no metrô, ônibus local
Idosos (+65) e portadores de deficiência USD 1,10 Passe Unitário, válido para metrô e ônibus local
USD 30,00 Passe Mensal válido para metrô e ônibus local
Crianças menores de 11 anos Gratuito Acompanhados de adulto pagante, limite de 2 crianças por adulto
Fonte: Massachusetts Bay Transportation Authority

 

Transporte Público em Boston: Foto das "Vending Machines" - Pontos de venda para compra do seu passe.

As “Vending Machines” – Pontos de venda para compra do seu passe.


ALUGUEL DE CARRO: Símbolo do Carro: Aluguel

Em nosso último dia em Boston, alugamos um carro para começarmos a nossa road trip pelos estados de Rhode Island, New Hampshire e Vermont, seguindo rumo ao Canadá (posts à caminho!).

Cotamos valores com diversas companhias e acabamos optando pela Alamo (#SemJabá). O motivo da escolha foi um, e apenas um: preço mais em conta. Obviamente que as condições variam constantemente e gostaria de aconselhar você a sempre fazer uma pesquisa com todas as companhias no momento da sua viagem, afinal pode acontecer de certas empresas estarem ofertando algum tipo de promoção especial, ok?

Posso, porém, afirmar que a nossa experiência com a Alamo de Boston foi ótima. Optamos por retirar nosso carro na agência chamada “Boston Downtown” que fica no centro, bem próximo ao Quincy Market. Conseguimos chegar lá de metrô (linha azul, estação Aquarium). O procedimento de check-in foi bem rápido: já tínhamos um seguro oferecido pelo nosso cartão de crédito mas que outras vezes foi contestado. Dessa vez, os atendentes não fizeram todo aquele terrorismo mental tentando te enfiar guela abaixo mil e um tipo de seguros extras, planos de pedágio, serviço de GPS, etc e etc… (Fala sério… isso só serve pra deixar a gente ainda mais confuso, imaginando milhões de “e se…?” e com um peso absurdo na consciência!).

Saindo dali, tivemos que encarar o trânsito turbulento de Boston – o que novamente provou o ponto de que é muito melhor curtir a cidade a pé! Contudo, a partir do momento que chegamos na rodovia, foi só colocar o pé na estrada, ligar o som e curtir a viagem! Tudo fluiu tranquilamente, como já é de praxe nas rodovias americanas em geral.


… UMa curiosidade FINAL:

Desenho de um cartão de metrô, também conhecido como Charlie Card

Imagino que você também deve ter reparado no nome engraçado dado ao cartão de metrô, não é? Quem era esse tal de “Charlie”? Fui pesquisar e descobri algo muito legal!

O nome veio de uma música de 1949 chamada M. T. A. (sigla para Metropolitan Transit Authority – o nome antigo do metrô de Boston). A música tornou-se tão enraizada pelos bostonianos que a autoridade de trânsito nomeou o seu sistema de cobrança de tarifas como “Charlie Card” em homenagem à esta canção. A organização de trânsito (atualmente chamada de M.B.T.A.) inclusive realizou uma cerimônia de dedicação para o sistema de cartões em 2004, que contou com a apresentação da canção pela banda Kingston Trio.

Mas afinal de contas, o que diz a música?

A letra conta a história absurda de Charlie, um homem que embarca em um metrô da M. T. A. mas não consegue sair porque não tem dinheiro suficiente para pagar a nova tarifa adicional que havia acabado de ser estabelecida. Quando chega em seu destino, o condutor lhe pede, “- Mais um níquel” e por esse motivo, Charlie não consegue sair do trem.

A música continua dizendo que todos os dias a esposa de Charlie lhe joga um sanduíche enquanto o trem passa rugindo pelos trilhos. (==> A pergunta que não quer calar é por que cargas d’água a esposa não joga um trocadinho pro pobre coitado ao invés do sanduíche! Enfim… fica a critério de cada um julgar!) Emoji de risada divertida com um olho fechado

O refrão bem pegajoso contagiante diz:

Bem… ele já voltou? Não, ele nunca voltou

e o seu destino ainda é desconhecido (Pobre Charlie!)

Ele pode rodar para sempre pelas ruas de Boston

Ele é o homem que nunca voltou

Ficou curioso e quer dar uma checada na música? Vou deixar o link do vídeo aqui. Se você quiser se empolgar e acompanhar a música em inglês, também deixei a letra da canção na íntegra na legenda do vídeo no Youtube!

Os primeiros segundos são falados pra depois começar a cantoria! 🙂

Depois só não diga que eu não avisei o quanto esse refrão fica na cabeça! Emoji cantarolando com uma clave musical #MúsicaChiclete


Que tal salvar a foto abaixo no seu painel dO Pinterest PARA guardar esTe post como inspiração para uma viagem futura? 🙂

Desbravando o Transporte Público em Boston - Do Aeroporto ao Centro e como Funciona o Metrô


Viaje com Desconto

Se este post te ajudou, utilize os links abaixo para programar a sua viagem!

Você ajuda o blog e não paga absolutamente nada a mais por isso! 🙂

Que tal pesquisar pelos preços das passagens aéreas mais em conta no dia? Clique aqui e garanta a economia!

HotelReserve o seu hotel em qualquer lugar do mundo pelo Booking ou pelo Hoteis.com clicando nestes links e durma sossegado!

SeguroO seguro morreu de velho! Contrate um seguro de viagem e viaje tranquilo! O pagamento pode ser feito em até 6 x sem juros no cartão ou com 5% de desconto no boleto!

Carro Quer alugar um carro para aquela road-trip sensacional? A cobrança é feita em reais, sem IOF, em até 12 x sem juros no cartão ou com 5% de desconto no boleto!

Chip de CelularE claro… fique sempre conectado durante a sua viagem adquirindo com antecedência um chip para uso no exterior!

(Visited 44 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *